h1

Transmissão de Orquestra Sinfônica para TV

11 março 2011

Fazer transmissões ao vivo é algo não tão simples. Imagine fazer a transmissão ao vivo de uma Orquestra Sinfônica! Produções desse tamanho exigem vários cuidados e muitos profissionais envolvidos. Além da própria estrutura da orquestra estão envolvidos os profissionais da casa de espetáculo, iluminadores, técnicos de som, microfonistas, cinegrafistas, diretores de imagem, produtores, e mais uma infinidade de profissionais, muitos que nem estão na locação da transmissão.

No áudio, que é “metade” de uma transmissão  se talvez considerássemos que a “outra metade” seja a imagem, há muitos cuidados a serem tomados. Uma coisa comum feita por emissoras de pequeno porte é pegar uma cópia do main mix do console de áudio do PA. Bem, isso normalmente é feito porque não há estutura para se fazer da forma correta. A questão é normalmente isso não garante a melhor mixagem, porque o PA não serve como referência para mixar para televisão. Você deve pensar, qual a forma correta? A forma correta é ter uma mixagem exclusiva para a transmissão, que podemos chamar de programa (abreviado por PGM). Pra isso é necessário um multicabo com três splitts, um para PA, outro para Monitor, e o último para o console de PGM.

Abaixo uma figura do livro Recording Music on Location (de Bruce Bartlett e Jenny Bartlett, editora Focal Press). Aqui a configuração mostra o layout para uma gravação. Entanda que no caso dessa figura ao invés de você usará a console para gravação, irá usá-la para fazer a mixagem para transmissão. Se você quer uma dica boa, procure este livro que citei acima.

Figura do livro Recording Music on Location by Bruce Bartlett and Jenny Bartlett

Um caso que deu muito certo em que aplicamos esse formato foi nos concerto da Orquestra Sinfônica da UCS. No ano de 2009 transmitimos em torno de 7 concertos, diretamente do UCS-Teatro, em Caxias do Sul. Utilizamos três consoles (PA, Monitor, PGM). Cada um com pelo menos um operador. No caso da TV, havia um numa sala em baixo do palco mixando a orquestra, e outro na unidade móvel, que atuava quando o repórter entrava ao vivo para dar algum boletim durante a apresentação.

Fiz questão de colocar uma versão de Another Brick in The Wall, interpretada por Nei Lisboa junto da Orquestra Sinfônica da UCS. O concerto apresentado no dia 10 de setembro de 2009 foi transmitido ao vivo pela UCS-TV, regido pelo Maestro Manfredo Schmiedt com arranjos de Vagner Cunha, em comemoção aos 30 anos de carreira de Nei Lisboa.

Os operadores de áudio que trabalharam no concerto foram:
FOH: Tiago Becker
Monitor: Osiel Portela
PGM:  Fabricio Zanco e Tiago C. Schvarstzhaupt

Tiago Cassol Schvartzhaupt
Produtor Técnico e Operador de Áudio
http://www.eletrosonica.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: